(54) 9815-05279 | contato@mbgeologia.com.br

Medidasmitigadoras e compensatórias que podem ser utilizadas na mineração


Autor: Débora Thaís Mesavilla

Medidas mitigadoras e compensatórias que podem ser utilizadas na mineração

         Em outros artigos já relatamos a importância que a mineração tem na sociedade, e sabemos que sem ela não podemos viver, e que esses materiais extraídos do meio não podem ser repostos havendo certos danos ambientais, além de alterar o terreno local também afetam a água, o ar, a flora e a fauna da região. Por essas matérias primas existirem em apenas algumas regiões e ainda não poderem ser substituídas por outros materiais pela sua importância, necessitamos de algumas medidas para diminuir os efeitos negativos provocados pela mineração.


         São dos mais variados os impactos causados pela mineração, alguns deles expostos modificam a qualidade do ar sendo algumas das principais: circulação de veículos e a operação de equipamentos movidos a combustão. Estas ações implicarão em emissão de ruídos e lançamento de material particulado na atmosfera.


          Em questão de solo, a retirada da cobertura superficial de solo para aberturas de vias de acesso e a retirada da cobertura vegetal, deixando o solo a exposição da chuva e raios solares, são exemplos de impactos. Os resíduos vegetais deixados durante a operação implicarão na alteração mais significativa em termos das características químicas do solo por conta da decomposição mais rápida da matéria orgânica. Os impactos ambientais decorrentes da atividade de mineração terão uma magnitude mais elevada sobre a geomorfologia da área, principalmente por conta das escavações. O projeto prevê a interceptação de cursos de água, de forma que sua implantação implicará em mudanças significativas, podendo modificar o ciclo hidrológico. 


Além de alguns impactados apresentados acima podemos citar outros gerados pela mineração, sendo eles:



  •        Aumento do teor do material sedimentado e em suspensão, promovendo assoreamento dos rios/arroios;

  •        Desmatamento;

  •        Descaracterização do relevo;

  •        Formação das cavas;

  •        Destruição de áreas de preservação permanente;

  •        Destruição da flora e fauna.


Algumas medidas mitigadoras e compensatórias:



  •        Realizar constante umidificação nas estradas de acesso ao empreendimento e também de acesso a lavra visando a diminuição dos particulados no ar;

  •        Os veículos e equipamentos utilizados nas atividades devem receber manutenção preventiva para evitar emissões abusivas de gases e ruídos na área trabalhada;

  •        A supressão vegetal deverá ser planejada e executada de forma conduzir a fauna para áreas vizinhas não habitadas;

  •        Desenvolver a recuperação da área degradada em lotes, conforme vai se encerrando as atividades de extração em uma certa área da frente de lavra;

  •        Todos os equipamentos, tanto os de britagem quanto os caminhões, passarão por constante manutenção preventiva e preditiva visando a diminuição de ruídos e também evitar acidentes com os trabalhadores durante a sua operação.


 Aproveite e leia também, “O que é e porque o DNPM exige o Relatório Anual de Lavra (RAL)?” e “Você sabe a importância da Lei do Meio Ambiente?”.


Acesse também nossa página do Facebook.


 


Referências:


RCA/PCA realizados pela empresa


MANIA, Bio. IMPACTOS AMBIENTAIS PROVOCADOS PELA EXPLORAÇÃO MINERAL. Disponível em: <http://biomania.com.br/artigo/impactos-ambientais-provocados-pela-exploracao-mineral>. Acesso em: 19 set. 2017.




Nosso endereço

João Rech, 60
Carazinho/RS

contato@mbgeologia.com.br

(54) 9815-05279

(54) 9815-05279

Newsletter

Cadastre seu e-mail em nossa newsletter e receba novidades, noticias e atualizações.




Cancelar

Mídias sociais






MB Geologia e Meio Ambiente - Atuamos em todo RS- Todos os direitos reservados -2019

Hostche - Criação de Sites